Vasco pega o Nova Iguaçu buscando a primeira vitória no Carioca

Depois de viver dias turbulentos por conta da política do clube, que refletiram dentro de campo na derrota para o Bangu, o Vasco precisa retornar aos trilhos em 2018. Ainda mais com os primeiros duelos contra a Universidad Concepción, pela Libertadores, se aproximando. O time do técnico Zé Ricardo tem a chance retomar o rumo e se recuperar do tropeço na estreia do Carioca neste domingo, às 17h, contra o Nova Iguaçu, em São Januário, que mais uma vez terá os portões fechados.

Para a partida, o treinador não contará com o meia Nenê, que foi expulso no fim da partida contra o Bangu, na última quinta-feira. A tendência é que o volante Desábato seja o seu substituto, com Evander sendo adiantado no meio-campo. Outra novidade deve ser a estreia do zagueiro Erazo com a camisa cruz-maltina. Leia mais notícias sobre taleba brasileirão 2019, clique aqui.

No entanto, a principal coisa que o Cruz-maltino precisar mudar para o confronto contra o time da Baixada é a postura ofensiva. No primeiro jogo do ano, a equipe apresentou os mesmos problemas do ano passado: dificuldade na criação de jogadas no ataque e pouca produção na frente. Atuando como camisa 9, Andrés Rios pouco incomoda a defesa adversária.

Além disso, o Vasco vai ter que superar mais uma vez a ausência da sua torcida na Colina Histórica. Isso porque, com o clube sem um presidente, os administradores Eurico Miranda, Julio Brant e Fernando Horta apresentaram proposta para Ferj de jogar esses dois primeiros jogos sem torcida. Os jogadores já falaram que isso é prejudicial e o técnico Zé Ricardo espera que isso seja pela última vez veja copa do mundo 2018.

– Vamos passar por mais isso aí. Joguei em São Januário com mais vezes de portões fechados do que abertos. Espero que depois de domingo tiremos isso definitivamente do nosso dicionário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *